Hoje: 16 de Jul de 2018

Daniella diz que reunião com Ricardo foi apenas administrativa e dispara: "Se não faz, falam; se faz, falam"

Com o mesmo discurso de Ricardo Coutinho (PSB), a deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) confirmou, nesta quarta-feira (4), que o encontro que teve com o governador foi apenas para discutir sobre segurança pública. A parlamentar tinha solicitado a reunião meses atrás para debater com a gestão estadual os problemas da segurança pública, especialmente em Campina Grande.

Segundo Daniella, o governador vai disponibilizar um efetivo de cerca de 360 policiais para Campina Grande – a partir do desdobramento do concurso da Polícia Militar, que será na quinta-feira -, investirá mais de R$ 2 milhões em inteligência e câmeras de monitoramento, além da implantação de um Centro Integrado de Operação Policiais (Ciop) na cidade.

“A pauta foi totalmente administrativa, tanto que cheguei com os representantes [empresariais]. Entramos juntos e saímos juntos. Significa dizer que, mais do que tudo, respeito o cidadão. Vejo que alguns, por conta dessa pauta política, fazem crítica por um encontro como esse. Acho que a grandeza está justamente em a gente aproveitar os momentos, sejam eles quais forem”, afirmou Daniella.

Sobre as críticas de diversos setores da política, que sugeriram que Daniella estaria usando uma pauta parlamentar para tratar sobre questões político-eleitorais, a deputada deu uma leve alfinetada. “Se não se faz, fala. Se faz, fala. Assim fica complicado”, frisou.

Porém, como se espera que o PP se alie ao PSB, e integre a chapa de João Azevêdo (PSB), inclusive com a própria Daniella Ribeiro ocupando uma possível vaga ao Senado Federal, a questão que ficou foi: nem ao menos chegaram a conversar informalmente após o encontro?

Conforme a progressista, não teve nada disso. “É o momento sim de todo mundo entender que política partidária já já a gente vai poder fazer isso, com relação a essas discussões. E ali não era o ambiente adequado, no sentido de momento. A pauta foi administrativa”, disse.