Hoje: 22 de Oct de 2014

Comerciante é preso em Cajazeiras acusado de estelionato

Foi preso em sua residência na manhã dessa quarta-feira (21) de agosto, o comerciante Francisco Laudiano Oliveira, 37 anos, residente à Rua Siqueira Campos, Centro desta cidade, acusado de crime contra o patrimônio. Estelionato, Artigo 171.

O comerciante Laudiano estava sendo monitorado há alguns meses, após sua ex-mulher Maria Liduina Andrade Leite (VEJA MATÉRIA), de 32 anos, ser presa acusada também por aplicar inúmeros golpes.

De acordo com a polícia, diversas foram as denuncias que apontavam para um verdadeiro esquema de enriquecimento ilícito tendo como chefe do referido esquema Laudiano Oliveira.

Policiais civis estiveram na Etiqueta Fashion, localizada na esquina das ruas Padre José Tomaz com Eng. Carlos Pires de Sá e de lá levaram notas fiscais, computadores e documentos. Gilson Teles, delegado responsável pelas investigações afirmou que o acusado será apresentado à imprensa local na 9ª Seccional de Polícia Civil e explicará todos os desfechos que culminou com a prisão do estelionatário.

Em coletiva à imprensa, os delegados Dr. Gilson Teles e Dr. Neto esclareceram os pormenores das investigações que levou Francisco Laudiano Oliveira de 37 anos, à prisão, na manhã desta quarta-feira (21).

Os delegados foram indagados sobre resistência, quais provas cabais, à investigação em si, quem e quantas vítimas, Laudiano conseguiu fazer, estimativa de valores ganhos com as ações criminosas entre outros fatos.

Dr. Gilson – “Após a prisão da ex-mulher dele, a universitária Maria Liduina Andrade, a nossa equipe munida de informações seguras, começou diligenciar os passos de Laudiano e ai os resultados, mais um criminoso na prisão”.

Dr. Neto – “Esse esquema fez vítimas em todas as partes do Brasil, ele de posse a equipamentos de alta tecnologia conseguia confeccionar documentos de identidade, cartões e tudo mais, que fosse necessário para à prática dos crimes”.

Dr. Gilson – “Existem mais três pessoas envolvidas e estão sendo investigadas e possivelmente serão presas também, podendo ser configurado como formação de bando, ou quadrilha, pois com a prisão de Laudiano e Liduina são duas pessoas e outras três ainda estão em liberdade”.

Dr. Neto – “Com o acusado, nós encontramos; cinco RG,s, cinco talões de cheques, dez cartões de banco e/ou crédito e diversas correspondências bancárias, além de documentos públicos”.

Ainda de acordo com as autoridades responsáveis pela prisão do estelionatário, ele rentabilizava cerca de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) por mês, com os golpes. Laudiano está à disposição da Justiça e poderá responder pelos crimes de formação de quadrilha, ou bando, falsificação ideológica, falsificação de documento público e estelionato.

Folha Vip

Adicionar comentário

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.
Este espaço é dedicado para interação entre os usuários e o Paraiba Aqui e as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.